O molho bechamel  é muito confundido com o molho branco. A diferença consiste no modo do preparo. Um possui infusão de ervas enquanto o outro é mais simples.

O bechamel pode ser usado em suflês, peixes, legumes, é uma ótima guarnição para gratinar. A lasanha é feita com esse molho.

Segue a receita:

Ferva 1 cebola média picada e 1 xícara de chá de água até ficar macia. Faça um purê com ela. Depois junte 3 colheres de sopa de margarina  e adicione 2 colheres de sopa de farinha de trigo. Leve ao fogo e mexa, cuidado para não queimar. Adicione aos poucos 3 xícaras de leite fervente. Mexendo sempre. Acrescente agora 1 folha de louro e 1 cravo da índia. Deixe cozinhar até ficar cremoso. Tempere com sal, pimenta do reino e noz moscada ralada.

Não se esqueça que o bechamel pode também levar o seu aroma. Escolha uma erva ou condimento preferido e adicione.

Por Ana Carolina Rocha

Fonte: Livro Dona Benta. pg 352. – Molhos básicos e simples


Se você e o sal são amigos inseparáveis na mesa e na cozinha é bom conhecer outros condimentos que enriquecem e tornam as receitas com aquele gostinho que não dá pra definir. O açafrão, por exemplo, dá aquela cor amarelada na paella (prato espanhol de arroz com frutos do mar). É muito utilizado em risotos e frutos do mar. Bom também para temperar frangos. Seu cheiro também é característico.

Outro tipo de açafrão é o nacional, chamado de cúrcuma. A cúrcuma é a base para os curries (tempero muito usado em pratos asiáticos). O curry ou caril é uma mistura com várias especiarias e a cúrcuma. Pode ser usado em carnes, peixes e fica uma delícia com ensopados.

Por Ana Carolina Rocha

Fonte: Livro D. Benta p. 52 e 53





CONTINUE NAVEGANDO: