Veja as dicas para fazer decoração de bolos e saiba como deixar sua guloseima muito mais apetitosa!

Quando falamos em cozinha, um aspecto que está muito em alta hoje em dia é a estética. Não basta apenas estar saboroso, tem que estar bonito também, pois as pessoas comem primeiro com os olhos.

Esse assunto é tão emergente que existem centenas de milhares de sites e fotos de comidas diversas passeando pelo seu feed o dia todo, dando aquela vontade de experimentar, enchendo os olhos e dando água na boca.

Pensando nisso, preparamos esse artigo com algumas dicas de decoração de bolo, pois é uma receita simples que se incrementada com um toque de elegância pode se tornar uma sobremesa esplêndida, digna de capa de revista! Confira!

Cobertura

A cobertura é um clássica na decoração de bolos! Além de conferir muito sabor à sobremesa, faz com que imperfeições da superfície sejam corrigidas, dando um aspecto de liso para a parte de cima do bolo.

Você pode escolher o sabor e fazer uma cobertura simples. Dependendo da espessura, use uma espátula para espalhar de maneira uniforme.

Raspas de chocolate

Principalmente em bolos de festa de aniversário, as raspas de chocolate trazem um ar todo especial para a festa. São bem simples de fazer: use uma espátula para "raspar" o chocolate até que forme pequenas ondas, o tamanho fica a seu critério. Você pode também fixar as raspas ao chantilly.

Papel de arroz

O uso do papel de arroz é muito comum quando queremos fazer uma imagem em cima do bolo. O papel de arroz é comestível e pode ser enfeitado com o uso de uma caneta culinária. Você pode desenhar ou escrever. Solte a sua imaginação usando esse item! Para fazer sua decoração seja ela grafia ou desenho, use cobertura em forma de gel (também comestível).

Chantili

O queridinho da confeitaria não poderia ficar de fora dessa lista. O chantili confere um visual refinado, digno de padaria para o seu bolo. Você pode usá-lo como uma cobertura simples, ou ainda fazer uso do saco de confeiteiro para dar uma forma especial ao chantili. Flores, figuras geométricas, vale de tudo! Você pode ajustar o bico para escolher a espessura. Há formatos diferentes nos bicos, sendo que o utensílio é de fácil manuseio até para os inexperientes. Vale usar chantili pronto, pré-pronto ou caseiro.

Pasta americana

A pasta americana é muito utilizada para o formato de rosas, mas pode ser usado de maneiras diferentes também. Além de ser deliciosa, ela forma uma camada super lisa, fazendo um trabalho mais sofisticado do que a da cobertura em cima, pois essa pasta pode cobrir também as laterais do bolo.

Para quem quer algo que fotografe bem ou precisa corrigir alguma forma do bolo que deu errado, a pasta americana é super indicada. Ela é basicamente feita à base de açúcar e algum sabor de sua escolha, então não interfere negativamente no sabor do bolo e deixa ele com firmeza aparente.

Frutas

Bem simples, as frutas principalmente quando na estação ficam lindas no bolo e complementam o sabor dele. É uma ideia simples que deixa qualquer sobremesa super charmosa. Frutas cítricas ou vermelhas podem conferir um ar de estação para o seu bolo, além de encher ele de cor viva. O frescor trazido pelas frutas também é um ponto positivo. Sendo assim, é bom atentar-se ao fato de que nada é meramente decorativo, os sabores devem casar!

Confete

Tanto o confete quanto o granulado podem deixar seu bolo mais bonito. São comprados prontos e apenas devem ser distribuídos sobre o bolo. É rápido, simples e diferente!

Por David Ferreira

Bolo decorado


No próximo domingo (12/05), é o Dia das Mães. E como esse dia não pode passar em branco, segue abaixo uma receita de bolo maravilhosa.

Para fazer a massa você vai precisar:

  • Ingredientes:

· 1 xícara (chá) bem cheia de manteiga;

· 1 copo de suco de laranja;

· 3 xícaras (chá) de açúcar;

· 1 pitada de sal;

· 3 xícaras (chá) de farinha de trigo;

· 1 colher (sopa) de fermento em pó;

· 5 ovos;

· 1 xícara (chá) de fécula de batata;

· Raspas de uma laranja.

  • Ingredientes usados para fazer o recheio:

· 1 lata de leite condensado;

· 1 vidro de leite de coco;

· 1/2 xícara (chá) de nozes picadas;

· 4 gemas.

  • Ingredientes para fazer a cobertura:

· 1 lata de creme de leite (gelado e sem o soro);

· 2 claras em neve;

· 4 colheres (sopa) de açúcar;

· 2 colheres (sopa) de manteiga.

Depois de conhecer todos os ingredientes que serão usados para o preparo do bolo, vamos ao passo a passo.

Preparo da massa:

Primeiro bata a manteiga para que fique um creme, acrescente o açúcar e continue a bater. Após esse procedimento acrescente nessa mistura as raspas de laranja e bata bem. Coloque alternadamente o suco de laranja, a farinha de trigo (peneirada), a fécula de batata e o fermento, misturando-os com uma espátula delicadamente. Por último, adicione as claras em neve.

Despeje a massa obtida em uma forma redonda devidamente untada com manteiga e polvilhada com farinha de trigo e leve ao forno.

Depois que retirar o bolo do forno, espere que esfrie para que possa prosseguir com o recheio.

Preparo do Recheio:

Para fazer o recheio leve ao fogo o leite condensado, as gemas e o leite de coco, mexendo constantemente até que a mistura esteja desprendendo do fundo da panela. Retire do fogo e acrescente as nozes.

Preparo da cobertura:

Para a cobertura bata a manteiga vá acrescentando o creme de leite sem bater, apenas mexendo com a espátula. À parte bata as claras em neve e junte com o açúcar até que fique como um suspiro. O suspiro deverá ser acrescentado junto à mistura reservada de manteiga com creme de leite.

Dica para decorar o bolo:

Para que o bolo não fique apenas gostoso, mas também bonito, jogue sobre a cobertura coco ralado, cerejas ou até mesmo flores comestíveis que podem ser encontradas em casas de artigos para festas.

Por Luana


Para todos os amantes de um bom churrasco, aqui vai uma dica bem especial dada por ninguém menos do que um dos  maiores conhecedores do assunto, o “artesão da carne” Marcos Bassi.

Segundo ele, que conhece todas as técnicas para um bom churrasco, para que a sua carne assada na brasa não fique muito salgada, você não deve jamais salgá-la estando ela gelada, pois se assim o fizer, há uma maior absorção do sal. Portanto, a carne deve ser salgada em temperatura ambiente.

E para que seu churrasco faça ainda mais sucesso o especialista dá ainda outra dica: o sal deve ser aplicado aos poucos e com cinco minutos antes de levar para a churrasqueira, ou seja, nada de fazer como estamos acostumados, e já deixar a carne pré temperada, já salgada e gelada.

Depois destas dicas, com certeza seu churrasco de fim de semana vai fazer muito mais sucesso.

Por Lilian Jeane Oliveira

Fonte: Revista Época


Para os que sempre estão no interior paulista e de passagem em Ribeirão Preto, amantes de boa cozinha (ou comer bem) aqui vai uma seleção e seus respectivos points: Para quem gosta de carne, no "Moinhos Churrascaria", na Av. Antonio Diederichsen é uma boa pedida, a picanha de lá é famosa. No "Engenho da Cerveja" a feijoada que acompanha arroz, vinagrete, molho e couve. O restaurante fica na Av. Presidente Kennedy. No "Boi Bom", na rua Florêncio de Abreu, é tradicional o mignon completo (com queijo prato, cebola e tomate). Para os que gostam de comida italiana e uma pizza: a "Dona Pequena Pizza Store", "panini luna tradizionale"  traz filé mignon e cheddar e no "Atelier da Pizza" a preferida é a putanesca. Petisco fica por conta do "Nosso  Buteco", com o bombom de frango.

Por Ana Carolina Rocha

Fonte: Revista de Ribeirão Preto – REvide – 21 de maio de 2010 ano 21 edição 506


Ao passar na feira ou em supermercados, existe a dúvida de como comprar as frutas, verduras e legumes. Se estão bons para uso ou não.

A dica é não comprar frutas nem verdes nem maduras. A aparência da fruta diz tudo. Evite comprar frutas batidas, danificadas, com manchas. Depende muito da fruta, o melão, por exemplo, pressione levemente as extremidades, se estiver mole, está no ponto. A cor também deve ser bem amarela, não opaca. Os legumes as verduras têm que ser sempre bem lavados. E por fim, adicione um colher de sopa de vinagre para esterilizar por completo o verde que utilizará.

Por Ana Carolina Rocha

Fonte: Dona Benta, pg 47 e 48


carne, ingrediente idolatrado pelos brasileiros em churrascos podem apresentar alguns problemas à saúde caso não estejam em boas condições para consumo.

Pensando nisso trazemos algumas dicas:

Compre suas carnes em mercados ou açougues de confiança e melhor ainda se for cortada na hora (os congelados são práticos mas os frescos são mais saborosos). O aspecto da carne deve ser agradável e o aroma também (aquele cheiro de sangue forte significa que a carne ficou muito tempo exposta em ambiente quente). Elas devem sempre ser armazenadas em baixa temperatura e não compre carnes em lugares que note que não exista refrigeração (em feiras é muito comum e pode causar sérias doenças, além da qualidade inferior). A carne moída, por exemplo, peça pra moer na hora. O frango deve apresentar a cor clara e não apresentar nenhum odor. É necessário lavá-lo em água corrente na torneira antes de utilizá-lo.

Por Ana Carolina Rocha

Fonte: Livro Dona Benta. 7a ed,São Paulo: 2007. p. 46


Que tal plantar aí mesmo na sua casa o que você vai comer no almoço? “Mas não há espaço na minha casa” você diria. Mas não há espaço sequer para um vasinho com um pequeno pé de salsinha? Tudo bem, isso não seria seu almoço, apenas um ingrediente do tempero para ele.

A terapia de cuidar de um jardim e o prazer de ver surgir pratos maravilhosos com o que você mesmo plantou, cuidou, colheu e cozinhou ainda existiria.

Plantar não exige muito espaço: basta um lugar onde você possa colocar um vaso e você pode plantar seu próprio tempero fresco (que recém-colhido tem muito mais sabor e cheiro), um pé de alface ou mesmo um pé de jabuticaba (que acabaria parecendo um bonsai, mas nem por isso deixaria de lhe dar as deliciosas jabuticabas). Se houver espaço para dois ou três vasos então, melhor ainda! Você poderia plantar desde o tempero para o feijão, até as folhas para a salada e, ainda, as cascas que sobraram da batata que foi para o assado, podem ao invés de ir para o lixo virar adubo para suas plantas. Um jeito simples de se economizar (mesmo que pouco), relaxar cuidando das plantas e comer alimentos sem agrotóxicos, com procedência mais do que conhecida e confiável.

Por Daniela F. Santoro


No alimento orgânico tudo é natural, não há agrotóxicos, fertilizantes sintéticos, conservantes químicos ou aditivos. O respeito com o meio ambiente, a responsabilidade social e os diversos programas ambientais são consequências dessa escolha de vida.

Muita gente não sabe, mas não só frutas e verduras podem ser produzidas dessa maneira, o processo pode ser usado com qualquer alimento: doces, pães, massas, laticínios, etc. No Brasil o conhecimento sobre o assunto é ainda pequeno, mas na Europa, por exemplo, podemos encontrar até roupas que tiveram seu processo de produção livre de aditivos químicos.

E não alcançamos apenas benefícios pessoais, “o modelo orgânico é socialmente mais justo e traz benefícios ecológicos em escala global”. Já que quem produz o alimento orgânico é sempre as pequenas propriedades e associações de agricultores, deixando de lado a indústria agroquímica. A propriedade se torna auto-sustentável.

A técnica para produzir alimentos orgânicos é antiga, ao contrário dos transgênicos, não há nenhum uso de fertilizantes, drogas veterinárias, aditivos, hormônios e químicos em geral. Esse é o motivo mais relevante para muitos adeptos da alimentação orgânica. Estudos sobre os agrotóxicos comprovam que seus efeitos são cumulativos no organismo e são a origem de muitos males modernos, além é claro de câncer, problemas neurológicos, dores de cabeça, alergias e etc.

Mas não é fácil excluir os alimentos não orgânicos da nossa vida, principalmente para os que vivem nas grandes cidades e para os que não podem pagar pelo custo alto dos produtos disponíveis no mercado.  Nesses casos, o melhor é escolher bem entre os que têm menos aditivos químicos em todo o processo de produção. Preferir sempre frutas e verduras de época; lavar tudo o que for consumir em água corrente com esponja e deixar de molho numa solução com vinagre; excluir as folhas externas das verduras, pois receberam mais agrotóxicos; retirar a gordura dos frangos, pois as substâncias tóxicas se acumulam nos tecidos gordurosos e dar preferência aos alimentos regionais que não precisam deslocar-se de grandes distâncias. E uma boa dica é: encontre um espaço na sua casa e monte sua própria horta!

Por Daniela F. Santoro


A raspadinha, aquele gelinho no copo, de acordo com o estudo do professor e fisiologista Paul Laursen, (estudioso sobre o corpo e esportes neozelandês) traz benefícios para atletas.

O superaquecimento do corpo provoca fadiga e atrapalha o desempenho de corredores e a bebida gelada ajuda mais que os coletes que são usados por profissionais. O pesquisador queria uma receita mais rápida e caseira, ele diz que não é como deitar em uma banheira de gelo, mas ajuda.

A receita é bem simples: faça uma calda de 225g de açúcar com 600ml de água fervente. Triture bem o gelo adicione a ele a calda e polpa de fruta ou groselha. Simplesmente coloque no copo e tome.

Por Ana Carolina Rocha

Fonte: Folha de S. Paulo 13 de maio de 2010 . Caderno Equilibrio p. 3


Dê uma olhada nessas dicas de cozinha que dão aquela ajuda quando algo dá errado ou melhora nossas especialidades culinárias.

Quando seu feijão salgar além da conta, adicione folhas de couve e ferva por 5 minutos. Ela absorve o sal e dá um gosto especial. A batata também funciona.

Em receitas, em geral, algumas vezes é requisitado manteiga em temperatura ambiente, para não derretê-la e não utilizá-la fria mesmo, tem um truque muito útil que é ferver água, colocá-la em uma tigela, esperar alguns minutos, jogar a água fora e virar a tigela em cima da manteiga. A manteiga ficará molinha sem derreter.

Por Ana Carolina Rocha


Frescor e tempero na cozinha, são características essenciais para degustação e saboreio de um prato. Então aí vão algumas dicas para realçar e melhorar alguns ingredientes como a uva passa.

O ingrediente usado em bolos, panetone, saladas, vem em pacotes fechados, seca e até dura. Antes de utilizá-la coloque sobre o vapor de água fervente por 5 minutos. Ficam bem mais macias. Outra dica para deixar os legumes mais saborosos, especialmente picles é ferver vinagre e um pouco de açúcar (isso corta a acidez do tempero) depois deixar evaporar um pouco,  deixar esfriar e despejar sobre os legumes.

Por Ana Carolina Rocha

Fonte: Coleção Ana Maria de cozinha (sem data específica)





CONTINUE NAVEGANDO: